quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Mordaça de sangue

As garras. Alguém tire de mim essas garras, tão longas, tão apertadas. Tirem de mim as garras, amarras, mordaças. A pele lateja, a dor vai embora. O que é dor, afinal? Um filete de sangue em meio seu corpo, ou uma gota vermelha na face do morto? Ah, meus braços querem chorar tão alto quanto minha alma, então tirem de mim essas garras. 

Siga-me pelo email [;